Navegando com a Barca do Fisco

Neste mar de noticias ruins sobre desvios de má utilização do dinheiro público, os voluntários da Trupe Arte, Ética e Cidadania começaram o ano de 2017 a todo vapor. Já levaram ao público três apresentações do Auto da Barca do Fisco, peça que ensina de maneira bem-humorada os princípios da Educação Fiscal e que busca despertar nos cidadãos o interesse pelo acompanhamento do orçamento público e sua correta aplicação.

A Primeira apresentação aconteceu no dia 10/03 em Paiçandu a Convite da Secretaria Municipal de Educação e teve como público 80 professores atuantes na Educação Infantil.

A segunda apresentação aconteceu no dia 22/03 na oficina de teatro da UEM como parte do curso “Ética, Neuroética e Cidadania Fiscal” oferecido pela Divisão de Treinamento e Desenvolvimento da Pró-reitoria de Recursos Humanos, o público de cerca de 170 pessoas foi constituído de servidores da UEM e seus familiares.

A terceira apresentação aconteceu na oficina de teatro da UEM no dia 23/03. Foi aberta a comunidade e contou com um público espontâneo de cerca de 80 pessoas que foram mobilizados via facebook.

Este mês contamos com a estréia da acadêmica do segundo ano de Enfermagem da UEM, Mikaeli Lima, como prefeita e o retorno aos palcos de Rodolfo Molinari Hubner, acadêmico de Direito da PUC, como desnutrido.

No ano de 2016 foram realizadas 08 apresentações da Peça o Auto da Barca do Fisco com o grupo de Maringá. O público alcançado foi de 3.210 pessoas (professores e alunos do Ensino Básico e do Ensino Superior e comunidade em geral).

Foi também realizada a versão para a Cultura Hondurenha. Em Honduras aconteceram 20 apresentações da peça “EL AUTO DE LA BARCA DO FISCO” o público alcançado foi de 3.550 pessoas (professores e alunos do Ensino Básico e do Ensino Superior e comunidade em geral).

IMG_6300   IMG_6309